Ter o coração batendo fora do peito, literalmente

Sou Simone Rodrigues, tenho 41 anos, sou mãe de um prematuro extremo que nasceu de 23 semanas, com 600gr., em fevereiro de 2012.

A minha gravidez foi super desejada e planejada. Tive algumas dificuldades para engravidar e cheguei até a iniciar o processo de fertilização in vitro devido a trompas obstruídas, mas Deus já tinha traçado meu destino e o Enzo veio naturalmente.

Eu já havia perdido 2 bebês, o primeiro sem causas aparentes de 7 semanas, e o segundo por pressão alta aos 8 meses e meio e também por idade avançada.

Essa gestação do Ezno já era previsto que seria de risco. Tive sangramento nos 4 primeiros meses e no 5 mês uma infecção de urina, e assim se deu meu parto prematuramente.

Começo minha jornada aqui com vocês com essa poesia de minha autoria, escrevi numa madrugada e inspirada em toda nossa história. Aqui vou falar das nossas lutas e conquistas de mãe e filho de prematuro, espero atingir muitas pessoas que lutam não só com prematuros, mas aquelas que também precisam de um incentivo.

Espero vocês aqui conosco e venham se emocionar comigo, quero transmitir a minha felicidade e realização de ser mãe do guerreiro Enzo!

 “Sim… eles sobrevivem”.

Sou mãe de um prematuro que nasceu sem cílios, sobrancelhas, dois fiozinhos formavam seus lábios, uma pelinha formava suas orelhas, dedinhos sem unhas, veias expostas numa pele fina e transparente. Pele que ao simples toque feria.

Sou mãe de um prematuro que ultrapassou quase todos os limites da prematuridade. Teve várias complicações, mas todas estão sendo superadas, para ele não há limite!

Sim … sou mãe de um prematuro que teve a maior parte de sua gestação fora do útero. Dentro de uma caixinha fechada. Via meu filho crescendo e se desenvolvendo cheio de fios e aparelhos.

Sou mãe de um prematuro que de feto se transformou em um bebê fora de mim. Fora do aconchego do meu útero, fora de toda sua segurança.

Sou mãe … mãe de um coração que literalmente batia e se devolvia fora do meu peito.

Sou mãe … mãe de um PREMATURO EXTREMO !!!

Conservado a originilidade do texto da autora

1458445_10202992580037643_422155006_n

Para informação:

O bebê que nasce com menos de 37 semanas de gestação (36 semanas e 6 dias) é considerado prematuro, ou pré-termo. No Brasil, o nascimento de bebês prematuros corresponde a 9,2% dos nascidos vivos (dados de 2012).

O prematuro pode ser classificado de acordo com a idade gestacional, sendo o prematuro limítrofe aquele nascido entre 37 e 38 semanas; moderado nascido ou pré termo entre 31 e 36 semanas e prematuro extremo aquele nascido entre 24 e 30 semanas de idade gestacional. (Fonte: Prematuridade)