Eu te entendo mamãe

Ei mamãe, já é noite e você deve estar aí com tantos pensamentos. Eu sei, eu te entendo mamãe! Por muito tempo eu tive as noites como minha companheira.

Talvez você não tenha conseguido tomar aquele banho relaxante, talvez não tenha nem dado tempo de tirar ou trocar seu pijama. Hoje deve ter sido um dia daqueles que você não fez uma alimentação tranquila, engoliu a comida quase que fria e nem sentiu o sabor. 

Eu imagino mamãe, eu imagino porquê já passei por isso. Eu, sua mãe, aquela sua amiga que você tanto admira como mãe e mulher, todas nós já tivemos alguns dias assim, mas talvez elas não tenham te contado.

Que atire a primeira pedra, a mãe que não teve um dia daqueles, capazes de nos fazer pedir socorro. Mas eles são como a tempestade, e vão passar! No fim dessa tempestade o arco-íris aparecerá, e você encontrará o pote de ouro, e perceberá que passar por esses dias terá valido mais que a pena. Nele você encontrará sua criança segura e feliz por sua doação de tempo, amor e disposição, disposição que muitas vezes nem sabemos de onde vem. Mas sabe, isso não tem preço que pague.

Passado alguns anos como mãe, preciso que te contar algo que você já deve ter ouvido diversas vezes: os filhos crescem. Eu sei que é clichê dizer isso, mas num piscar de olhos eles não são tão dependentes, e você terá a oportunidade de tomar aquele banho tranquilo, quentinho, sem pressa, e até poderá sentir a água massageando suas costas.

Poderá comer aquela comida quentinha, sentir os sabor de cada tempero, e até se dar o direito de comer sua sobremesa preferida. Não quero te assustar, mas chegará o dia que você fará isso em silencio. Poderá se dar o direito de fazer suas unhas sem se preocupar se vão borrar. Voltará a usar o despertador, porque seu filho já não acordará de madrugada ou não acordará tão cedo como antes. O desfralde terá passado e ele não pedirá mais sua ajuda para ir ao banheiro. A alimentação dele será mais independente, e os banhos também. Sua criança terá liberdade para escolher a própria roupa, vestir-se sozinha e calçar o próprio sapato enquanto você termina de se arrumar.

Talvez a boa notícia para você nesse dia é, que o quê está vivendo no dia de hoje logo passará, mas lá na frente você sentirá saudade de cada momento, de cada chamado da sua criança. Você sentirá saudades da sua criança envolvida em seus braços, dependente do seu calor. Sentira saudades da decoração colorida, sentira saudades daquele cheirinho de nenê. Suas paredes estarão limpas, suas louças não “brotarão”.

Então te digo hoje, coloque para fora o que precisa ser colocado, chore se tiver que chorar, e faça uma oração. Sim, ore! Orar ajudar a acalmar, ajuda a aliviar.

Não é pecado chorar, não é pecado se sentir cansada, e tenha certeza que você não é menos mãe por isso.

Depois enxugue as suas lágrimas, e siga adiante, sendo essa mãe excelente que você é.

Logo só restarão as lembranças desses dias. Porém, uma certeza quero que você tenha: eles irão te ensinar, te amadurecer e te fortalecer de tal forma que você nem imagina.

Eu te entendo mamãe!

Escrito por Lívia Pacheco – Blog Mamãe Virtual

www.mamaevirtual.com