Beto Carrero – dicas para aproveitar muito

Deixamos a festa de aniversario de lado e fomos para o Beto Carrero, depois conto sobre essa troca e nossa experiência com o Filipe, porque hoje, depois de muitos pedidos, quero compartilhar com vocês as dicas.

Não li nada a respeito sobre ir com crianças menores. Apesar dele ter feito 05 anos, ele é pequeno, mas a viagem foi sucesso, incrível e inesquecível. Super recomendo!

O Beto Carrero é incrível e voltado para todas as idades. Tem estrutura para atender à todos, mas cada um se diverte dentro da sua faixa etária/altura, essa é a verdade. Pela nossa experiência, classifico tudo muito positivo.

Vou escrever com base nas perguntas que muitos deixaram nos posts e enviaram por mensagens diretas no instagram e facebook. Caso tenha alguma duvida, pode deixar aqui nos comentários.

Bora lá!

Para quem não sabe, Beto Carrero fica na cidade de Penha/SC, litoral, há 08km do aeroporto de Navegantes, e ele tem só 14 milhões de metros quadrados. Possui farmácia, ambulatório, guarda-volumes, lojas de souvenirs {não entrei em nenhuma}, banco Bradesco, estacionamento, e muito mais.

Ir de carro ou avião para o Beto Carrero?

Fomos de carro, porque meu marido queria muito. Fomos na sexta, dormimos e curtimos o final de semana, e voltamos na segunda-feira depois do café da manhã.

Em relação ao Filipe a viagem foi muito tranquila, e sempre me baseio pelas dicas que já dei nesse post aqui. Mas sinceramente, não vale a pena o desgaste. Se você puder ir de avião, vá! Muito melhor, mais rápido e acho mais seguro. O Aeroporto de Navegantes fica há 08km de Penha, então lá, se puder, alugue um carro para ter mais comodidade e liberdade. Se eu voltar lá, será assim. Rsrsrs

Hotel?

Eu fiquei em um hotel simples, que tinha apenas café da manhã. Limpo e confortável era isso que eu queríamos, já que ficaria lá para tomar banho e dormir. O hotel chama “Pousada Jardim das Flores”. Foram muito atenciosos, cordiais, educados e solícitos conosco. Para quem for de avião e não aluga carro, eles têm serviço de transfer para o parque. Para quem quiser saber mais é só clicar aqui. Reforço que é bem simples, mas nos atendeu muito bem.

Quantos dias indica para curtir o Beto Carrero?

Conversei com alguns conhecidos e vizinhos já foram, e as opiniões ficaram divdidas entre 01 e 02 dias, então decidi que iriamos 02 dias. Melhor decisão! Não conseguimos aproveitar todas as atrações e curtir todos os shows. Talvez eu tenha dado azar de chover, mas todo aniversario é assim, e já previa. Então, se você for em dia de sol, corre o risco de pegar o parque mais cheio, e também não ser suficiente os dois. Digo que é um risco, não uma regra. Mas adianto que, menos de dois dias não é suficiente, não vale a pena, vai ficar com gosto de quero mais. Dois dias é o mínimo que o próprio parque também recomenda, e não é para vender mais não, menos que isso não da.

Qual o valor do ingresso?

Sei que isso vocês podem ver no site do Beto Carrero, mas para facilitar, vou contar 05 fatos: 1°: aniversariante não paga, tem que comprovar com documento no dia da visita. 2°: comprando ingresso antes pelo site eu tive um desconto (informação de maio/2017). 3°: criança de 04 até 09 anos tem desconto (informação de maio/2017). 4°eu aproveitei uma promoção do dia das mães. Com um filho pagante, eu ganhei um ingresso. 5° Pessoas a partir de 60 anos paga meia entrada, e tem que comprovar.

Você também tem a opção de adquirir a Free Week, e isso lhe da acesso as atrações sem pegar fila. Eu não comprei, por ser baixa temporada. Então avalie dependendo da data que você for.

Criança de 02 a 05 anos aproveita?

Bom, meu filho fez 05 anos, Filipe é miúdo e tem 1,05m e se divertiu dentro das possibilidades, mas ele foi muito feliz lá. Os brinquedos são restritos por altura, entre 1,10m e de 1,20m. Em alguns brinquedos, os menores poderão acompanhados, em outros, nem acompanhados. Então mais para baixo colocarei os brinquedos que Filipe foi.

Atrações pagas a parte:

Ao longo do passeio, você encontrará algumas atrações típicas de parque de diversões, tipo brincadeiras, essas não estão inclusas e nem chamou a atenção do Filipe. Somente uma atração é paga a parte, o Excalibur. Um show medieval com almoço, mas nós não fomos. As demais estão inclusas, porém, pode comprar no site apenas para garantir o lugar. Eu não comprei, e caso você também não queira, é só chegar às atrações com 20/30 minutos de antecedência para garantir seu lugar.

Refeição:

Refeição não é barato, mas eu já imaginava. Tem muito fast foods, e restaurantes. O valor em maio de 2017 era de R$70,00/kg, e tem um restaurante que paga um valor e come a vontade. Nesse, criança tem desconto. A água custava em média R$5,00. Não tem bebedouro no parque, então, se não quiser gastar com isso, se programe para levar.

Comemos comida no primeiro dia, e no segundo dia levei uma canja que comprei na noite anterior para Filipe jantar. Veio muito e dividi para o almoço do dia seguinte. Levei no pote térmico que, resolvi levar na viagem. Filipe foi de canja, e  eu e o marido comemos pastel no restaurante “10 pasteis”. Gastei menos da metade do que gastamos no primeiro dia.

Vai encontrar por lá café, pipocas, docerias e muito mais.

Quais atrações indico?

Muitas atrações estavam fechadas e tapumadas para reforma, então nem pudemos ver como são. Então, indico todas as que fomos com Filipe.

Quais fomos: Show Madagascar. Zoo – o zoológico é grande e demanda mais tempo, e vale muito a pena. Baby Elefante, carrossel externo, Crazy River Advetnure {tipo um barco que faz passeio na agua na área temática do Madagascar}, Roda Gigante, Montanha russa Dum Dum, Xicaras Malucas, Trem Vila Esperança. Passeio de Trem Dinomagic – incrível, uma mistura de magia e verdade, com vários efeitos sonoros e visuais, com muitas historias, inclusive de dinossauros.

Eu fui sozinha nas duas montanhas russas e foi demais. Relembrei velhos tempos. Queria ter ido no elevador, mas não pude, pois Filipe chorou demais para ir comigo, e claro que ele não podia ainda.

Filipe queria ir, mas não pode: Barco pirata não tinha altura nem com acompanhante, Pedalinho estava fila enorme, Tchibum, tipo aquele famoso “splash” também não podia nem acompanhado, Tigor Mountains não pode por poucos centímetros.

 

Dica para deslocamento com criança:

Você pode levar seu carrinho de bebê, ou pode alugar conforme a tabela abaixo. Eu não levei e não aluguei, arrisquei andar com Filipe e ele foi super de boa e parceiro. Poucas vezes o peguei no colo, mas ele queria mesmo era andar por lá. Para pessoas com necessidades especiais, o parque oferece cadeira de rodas gratuitamente, mas precisa deixar um valor caução.

Para tirar fotos com os personagens:

As fotos acontecem em horários disponibilizados diariamente, e ficam disponíveis nos locais de cada personagem, de acordo com o mapa que você encontra na entrada do parque. Vale a pena consultar os dias que você for, pois os horários mudam, inclusive em caso de chuva, o ponto de encontro também é alterado. Escolha o seu horário e vá para o local uns 15 minutos antes para garantir seu lugar. Cada sessão é limitada por quantidade de pessoas.

Tenho bebê, consigo aproveitar o Beto Carrero com ele(a)?

Sinceramente, eu não iria com bebezinho, mas se você não tiver opção de esperar um pouco, vá e leve em consideração algumas limitações de atrações. Mas lá tem espaço família com espaço e poltronas para amamentar, alimentar a criança e descansar. Além disso, todos os banheiros têm trocadores. Alguns poucos brinquedos podem ir com bebê no colo.

Refeição pós parque:

Peguei na recepção do hotel vários folhetos, e duas noites pedi pizza rsrsrsrs, e para o Filipe pedi canja, mas ele comeu pizza também. Vou deixar aqui a pizzaria, caso queiram aproveitar a dica: La Roza Pizzaria. Peça na recepção do hotel o telefone deles.

Outras dicas:

O parque possui aplicativo e nele você consegue: ver o mapa, onde você está, tempo de filas, receber notificações, encontrar as atrações próxima de você. Na apple store ou play store, pesquise por “Beto Carrero”.

Caso não baixe o app, pegue o mapa na entrada, ou no hotel, e trace a sua rota com antecedência.

Se puder, leve carrinho de bebê, mas se não puder, lá tem a opção de alugar, como disse acima.

Programe as atrações de acordo com o tamanho/idade da sua criança. Não perca  o show do Madagascar, foi o único que nós vimos, e eu amei.

Antes de entrar nas atrações, se houver duvidas em relação ao tamanho da criança e demais condições, informe-se antes. Lembre-se, gestante também têm restrições.

Leve água, não esqueça.

Caso vá de carro, no hotel da frente da para estacionar o carro pela metade do valor do parque. Estacionei lá no 1° dia, mas no segundo, como estava chovendo, estacionei no próprio Beto Carrero. Valor em maior de 2017 era de R$45,00.

A regra do parque é não entrar com comidinhas, mas leve na mochila uns lanchinhos que não precisam de consumo imediato ou algo em pote térmico, se tiver. Eu falei que levei a sopa, mas porque tinha o pote térmico. E vamos combinar que, existem crianças que precisam levar suas comidinhas por motivos de restrição e afins. Não é o meu caso, mas preferi levar algo que meu filho realmente coma.

Não use salto, pelo amor de Deus. Vi algumas mulheres de salto lá, mas gente, não vale a pena.

Fila Single Rider: perfeita para uma pessoa e uma criança que vá no brinquedo colo, então, se for seu caso, informe-se em cada atração.

Fotos: se seu celular não tiver uma resolução boa para fotos, leve uma câmera fotográfica. Lá têm muitos espaços e ambientes para tirar fotos lindas.

Leve uma troca de roupa, além de nunca saber o que pode acontecer com crianças, têm também os brinquedos que molham.

Se a previsão for de chuva, leve capas de chuva, pois as vendidas por lá são bem fuleiras.

Mochila, tênis, e look confortável sempre.

 

 

Espero que tenha ajudado, e caso fique alguma duvida sobre como aproveitar o Beto Carrero, deixe aqui abaixo no comentário que eu respondo com prazer. Caso você já tenha ido e quer compartilhar algo, também será bem-vindo.

Semana que vem tem outro post sobre a experiência com Filipe.

Beijos

Lívia